Projetos de pesquisa e extensão

Projetos de pesquisa

 

Dimensões psicossociais do acolhimento e integração de imigrantes e refugiados em Florianópolis (2013 – atual)

Estudar os impactos das migrações voluntárias e involuntárias na saúde mental de indivíduos, famílias e comunidades; compreender as especificidades culturais do sofrimento psicológico; investigar a relação entre o cuidado em saúde e contextos culturais..


Homicídio conjugais na Grande Florianópolis: principais variáveis precursoras (2013 – atual)

O projeto de pesquisa intitulado Homicídios conjugais na Grande Florianópolis: principais variáveis precursoras tem por objetivo principal iniciar estudo relativo aos homicídios conjugais cometidos na mesorregião da Grande Florianópolis. Este estudo consiste em um levantamento dos homicídios conjugais ocorridos na Grande Florianópolis, entre 2000 e 2010, e em uma identificação das principais variáveis implicadas nessa categoria de homicídios, realizado por meio de uma pesquisa documental. A classificação das variáveis, presentes na  ficha de registro do homicídio conjugal, foi inspirada no modelo de protocolo de análise, denominado Grille d’analyse multidimensionnelle de l’homicide conjugal (Leveillée, Dubé, Martins-Borges & Lefebvre, 2006). Essa classificação é composta de seis dimensões principais: variáveis factuais do homicídio; variáveis sociodemográficas; variáveis situacionais e psicossociais; indicadores comportamentais precursores do homicídio; motivações/razões que levaram ao homicídio; impressão diagnóstica. O gesto homicida é muitas vezes vinculado a um sofrimento psíquico que tem um impacto relevante no grupo social, refletindo um campo de possível intervenção da Psicologia.

Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – Auxílio financeiro.


 

Mapeamento dos homicídios conjugais cometidos em Florianópolis: principais variáveis precursoras (2010 – 2013)

O projeto de pesquisa intitulado Mapeamento dos homicídios conjugais cometidos em Florianópolis: principais variáveis precursoras tem por objetivo principal iniciar estudo relativo aos homicídios conjugais cometidos na cidade de Florianópolis. De forma específica, ele propõe um mapeamento dos homicídios conjugais ocorridos na capital assim como o levantamento das principais variáveis precursoras de tais atos. A primeira etapa consiste em uma pesquisa documental que se fará a partir de processos, documentos oficiais e artigos jornalísticos. A principal fonte de consulta será os processos penais. A escolha dos processos penais se justifica, pois neles encontram-se documentos oriundos de fontes diversas (além daqueles elaborados pela própria Justiça): atestado de óbito do IML, laudos técnicos da Delegacia Técnica de Polícia da Capital (DPTC), Boletim de Ocorrência e Inquérito da Polícia Civil (declaração de testemunhas). A classificação das variáveis será inspirada no modelo proposto pela Grille d analyse multidimensionnelle de l homicide conjugal (Martins Borges, 2006), composta de seis dimensões: 1) Variáveis factuais; 2) Variáveis sociodemográficas; 3) Variáveis situacionais e psicossociais; 4) Indicadores comportamentais precursores do homicídio; 5) Motivações/razões que levaram ao homicídio; 6) Impressão diagnóstica. Poucas pesquisas sobre o homicídio conjugal abordam o perfil do agressor e a diferença entre homens e mulheres que cometem este tipo de ato (FRIGON, 2003). A maioria dos estudos foi realizada evidenciando a periculosidade entre casais que já viviam a violência conjugal, sem considerar aqueles que não apresentavam este tipo de violência. Porém, outras variáveis apresentam um impacto significativo, tais como sintomas psicológicos, perfil de personalidade, variáveis psicossociais, entre outras.

Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – Auxílio financeiro / Fundo de Incentivo à Pesquisa – UFSC – Auxílio financeiro.


Projetos de extensão

 

Clínica Intercultural (2012 – atual)

O objetivo principal deste projeto é o de oferecer atendimento psicológico a estrangeiros (comunidade universitária e outros). Além do atendimento psicológico que será oferecido a estrangeiros residentes na comunidade, o presente projeto contribuirá para a formação dos alunos de graduação, por intermédio da prática clínica supervisionada e da leitura e discussão de textos referentes à problemática intercultural.


 

Serviço de acolhimento a imigrantes e refugiados na Grande Florianópolis (2016 – atual)

O projeto visa realizar acolhimentos psicológicos e grupos de conversa com imigrantes e refugiados na Pastoral do Migrante de Florianópolis. 

 


Ambulatório de psicologia a pessoas em situação de crise e risco de suicídio (2016 – atual)

Projeto de extensão no Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago – UFSC 


 

Clínica da Reparação Psíquica (2016 – atual)

O objetivo é oferecer atendimento psicológico gratuito à vítimas de graves violações de direitos humanos e capacitar o trabalho de profissionais da saúde e estudantes de psicologia em relação a estes casos. Os atendimentos serão realizados pela equipe de profissionais psicólogos do projeto e estudantes do curso de Psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina, no SAPSI (Serviço de Atenção Psicológica da UFSC).


Atendimento psicológico especializado em situações de violência conjugal (2010 – 2015)

Oferecer atendimento psicológico às pessoas (parceiros/as) diretamente envolvidas em situações de violência conjugal (agressor ou vitima). Os atendimentos serão realizados no Serviço de Atenção Psicológica da Universidade Federal de Santa Catarina (Sapsi/UFSC).